Qual distribuição linux usar na minha empresa ou instituições de ensino?

Qual distribuição linux usar na minha empresa ou instituições de ensino?

Dúvidas vem a mente quando se cogita uma transição do Windows para o Linux: qual distribuição usar, qual o suporte da distro escolhida, qual o custo da migração, etc.

O GNU/Linux tem foco no software livre e é facilmente personalizável, isso ajuda muitos grupos a criar a sua própria distribuição. Para criar uma distribuição, geralmente pega-se uma distro popular e se altera algumas configurações para se adequar ao uso do grupo, se altera um pouco a identidade visual, "voilá" temos mais um "sabor" de GNU/Linux. Muitas distribuições não sobrevivem muito tempo por vários motivos como por exemplo a  falta de adoção dos usuários e a falta de suporte do time desenvolvedores.

Muitas empresas e instituições de ensino vêem no GNU/Linux uma boa alternativa aos sistemas operacionais e softwares proprietários, muitas vezes porque é "de grátis", mas uma coisa deve ficar claro de graça é diferente de software livre, saiba mais aqui.
Sim, o GNU/Linux é sem dúvida uma ótima alternativa ao Windows, mas qual distribuição usar?
Abaixo escrevi um pouco sobre algumas distribuições que recomendaria para o uso corporativo ou educacional:

  1. Debian: ciclo de atualizações lento o que lhe dá bastante estabilidade, procura usar somente software de código aberto o que pode gerar incompatibilidade com alguns drivers(muito raro). Devido a sua estabilidade e robustez é usado como base para várias distribuições.
  2. Ubuntu:Desenvolvido sobre a "supervisão" da Canonical, possui uma comunidade ativa, vasta documentação, e é baseado no Debian. Boa experiência através do ambiente gráfico Unity. Mesmo lembrando um pouco o Windows 8, no início pode ser confuso para usuários de Windows, mas nada que não possa ser aprendido com um pouco de dedicação.
  3. Xubuntu ou Lubuntu: Usam Ubuntu como base e como ambiente gráfico XFCE e LXDE, que lembram muito o ambiente desktop do windows, roda muito bem em maquinas com poucos recursos sem abrir mão de uma boa experiência de usuário.
  4. Linux Mint: baseado no ubuntu e manter uma interface "tradicional" através do ambiente gráfico Cinnamon (Baseado no Gnome 3), desta forma o mesmo proporciona uma experiência parecida com a de se usar o windows 7, o que pode facilitar a migração dos usuários.
  5. Elementary OS: Estou testando a pouco tempo e gostando muito. É leve, bonito e lembra muito o OSX. É baseado no ubuntu e usa o Gnome 3 como base para o ambiente gráfico.

Como deve ter percebido não gosto muito do ambiente gráfico KDE, logo não citei distribuições que usam o mesmo como padrão, mas como disse é questão de gosto, ele é fluido e bem intuitivo, logo, é uma boa opção.

Outras distribuições: Fedora (Red Hat), OpenSUSE, alinux (Possui um visual que lembra o Windows 7), Pear Linux (Possui um visual que lembra o Mac OS/OS X), Zorin OS (Possui um visual que lembra o Windows 7).

Como estamos falando do meio empresarial/educacional eu recomendo o Debian, Linux Mint, Xubuntu ou Lubuntu, exatamente nesta ordem.
Existem várias empresas especializadas em treinamento em Linux e geralmente com o preço bem interessante.

Quanto a custos de migração podem ficam epenas no treinamento, uma vez que não é necessário pagar por licenças de software, já que a maioria dos softwares embarcados são livres e muito bons. Algo que pode ocorrer é sua empresa/instituição precisar de um servidor para autenticação dos usuários e outras configurações compartilhadas, isso poderá gerar um investimento a mais (hardware, configuração, manutenção), mas vale a pena.

Espero que estas considerações ajudem em sua decisão.

Até mais!

Voltar